31 de janeiro de 2015

NA MIRA DA VERDADE?

O
S IRMÃOS ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIA, tal como ocorre com as Testemunhas de Jeová, estão amarrados aos seus ensinamentos organizacionais. Caso discordem deles, há punição à espera de tais. Enviaram-me um vídeo da TV religiosa dos Adventistas, do programa Na Mira da Verdade, onde uma de suas crenças é destacada e, como tento ajudar aos irmãos, postei um humilde comentário lá. Espero que alguém venha a abrir sua Bíblia, em vez de aceitar os ensinos corporativo-religionistas.

Veja meu comentário abaixo e comente se há algo de errado nele.

Clique para abrir o vídeo
Interpretação muito equivocada, típica de líderes religionistas que dão mais valor ao conjunto de crenças de sua igreja ao ensino verdadeiramente bíblico. Vou tentar dá a real versão sobre o texto de 1 Pedro 3:18-20. Vou usar a Tradução do Novo Mundo das Testemunhas de Jeová por razões de modernidade:

Leiamos o texto:

   "Ora, até mesmo Cristo morreu uma vez para sempre quanto aos pecados, um justo pelos injustos, a fim de conduzir-vos a Deus, sendo morto na carne, mas vivificado no espírito. Neste [estado], também, ele foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais outrora tinham sido desobedientes, quando a paciência de Deus esperava nos dias de Noé." — 1 Pedro 3:18-20, TNM.

   A primeira questão que surge no texto, e que não é trazida à atenção pelo religionista aqui da TV, é que Jesus morreu "quanto as pecados". Isso indica que ele veio ao mundo 'debaixo de lei do pecado', sim, um que herdou o pecado adâmico. Embora, como foi dito, ele "não cometeu pecado", havia herdado ele por ser um descendente carnal de Adão e Eva, o "um só homem" que permitiu a 'entrada do pecado no mundo'. (Romanos 5:12) Jesus 'morreu para sempre quanto aos pecados' também de todos os seus discípulos - neste caso tanto o pecado herdado quanto aos praticados por eles em sua vida. 

   "Um justo pelos injustos". Jesus é um justo, mas todos nós humanos, desde Adão até o último ser humano ainda a nascer neste planeta antes da vinda de Cristo, são "injustos". Ele, portanto, 'morreu uma vez para sempre por nós'.

   Para que sua morte sacrificial serve? "para [conduzir-nos] a Deus".

   De que modo Jesus "foi morto na carne"? De dois modos: o literal e o figurado.

   Como assim?

1 - Literal: Ele era humano e ao morrer, morreu sua carne, mas seu espírito vivia. Lembremos do que ele dissera na agonia da morte:
"Pai, às tuas mãos confio o meu espírito." (Lucas 23:46) Ele estava preocupado com seu espírito, pois na morte, como diz a Palavra da verdade: "Então o pó [a carne física] retorna à terra, assim como veio a ser, e o próprio espírito retorna aos Supremos Deuses que o deram" (Eclesiastes 12:7, Tradução dos Deuses Santos das Testemunhas dos Deuses Santos) 

2 - Figurado. Jesus era "carne", isto é, herdou o pecado adâmico ("ele veio na carne" e quem não acreditar nisso é anticristo). Ao morrer a "carne", o "espírito vivificante" passou a agir. O espírito de Jesus, que ele pediu que os Deuses 'cuidassem' fora preservado  -a pessoa verdadeira de Cristo era seu espírito, o corpo 'fora-lhe dado' para habitar aqui por um tempo. Assim, não era o "espírito santo" que estivera ali. Era mesmo o espírito de Jesus ressuscitado. 


   Jesus fora "vivificado no espírito" - isto é: fora ressuscitado, ou trazido novamente à vida. 

   "Neste estado" - o de espírito - "ele foi e pregou aos espíritos em prisão". Por que haveria Jesus de "pregar" a 'espíritos prisioneiros' e quem eram estes? Acertou o líder religionista em afirmar que estes 'eram os antediluvianos', mas mentiu ao indicar quem eram eles. Não eram as pessoas que morreram nos períodos antediluvianos os que estavam "em prisão", mas sim os Deuses-Mensageiros (conhecidos também como "Anjos"). 

   Gênesis 6 fala desses "filhos dos Deuses" - os anjos - como sendo "desobedientes", pois decidiram casar-se com as "filhas dos homens", com as mulheres humanas. Deuses com humanas. Foram estes Deuses que 'foram aprisionados nas prisões' - no bíblico "Tártaro", como disse Judas (leia Judas 6, pastor que 'pastoreia a si mesmo'). Evidentemente que toda a história do pecado desses anjos e os pormenores sobre tudo o que sucedeu a eles, de como foram presos e por quem, é relatado mais precisamente no livro de Enoque — que os líderes religionistas deste sistema de coisas caprichosamente evitam, odeiam e difamam.*

   Sim, Jesus, não o espírito santo, fora "pregar" aos 'anjos que não conservaram a sua posição original, mas abandonaram a sua própria moradia correta e por isso foram reservados em laços sempiternos, em [prisão de] profunda escuridão, para o julgamento do grande dia.', como destacou Judas no texto supracitado. Mas, o que teria Jesus a pregar para esses anjos presos e que "aguardam o julgamento"?

   Ao lermos o relato de toda a "desobediência" deles com as mulheres e outros pecados, e como eles reagiram a serem pegos, nos mostra o porque Jesus foi até eles. Ocorre que eles se arrependeram aos choros de sua conduta pecaminosa. Não houve perdão para eles na época, mas fora cumprido integralmente o que se prometera. Foram mesmo presos. Porém, Enoque menciona que 'depois de 70 gerações depois', eles seriam perdoados. Conte quantas gerações Lucas alistou no seu capítulo 3 desde Enoque até Jesus e saberás do que falo . . .

   Sim, Jesus fora pregar uma mensagem de boas novas de salvação aos seus ex-irmãos, os "espíritos em prisão". Será que Jesus os perdoou? Veja o que pensava Paulo sobre isso:
Jesus 'pregou aos anjos pecadores para reconciliá-los
com os Deuses'
   "Por intermédio dele [de Jesus], [os Deuses vão] reconciliar novamente todas as outras coisas consigo mesmos, por fazerem a paz por intermédio do sangue que ele [Jesus] derramou [...], quer sejam as coisas na terra, quer as coisas nos céus."

   Quem são as "coisas na terra" que serão "reconciliadas" com os Deuses? Nós, humanos, evidentemente. E quem seriam as "coisas nos céus"? Evidentemente teriam de ser pessoas de lá e que também pecaram, como nós, e que precisam também de serem 'reconciliadas'. Quem seriam estes? Os "filhos dos Deuses", ora! Sim, seriam os mais de 200 anjos que pecaram pela "desobediência nos dias de Noé, quando a paciência dos Deuses esperava".

   Há de fato muito mais a se dizer sobre esses assuntos, mas isso faremos, se os Deuses nos permitirem.

Cordialmente, vosso irmão na fé, 

Apóstolo Testemunha dos Deuses Santos


__________
  * As Testemunhas dos Deuses Santos canonizaram o livro de Enoque e de Jubileus e estão analisando vários outros livros que, segundo elas, pertence à "toda a Escritura", como destacou Paulo. Para maiores esclarecimentos, leia a seguinte matéria: "Tenha Assegurada Toda a Palavra Profética dos Deuses"
  # Veja Boas novas aos anjos pecadores I e II e "Jesus 'apareceu a anjos'! - Quando e Quão Significativo Isto é?"


4 comentários:

Ednilson Sacramento Silva disse...

Bom dia irmão Apóstolo.
Que bom que os adventistas também são vistos e sentidos como irmãos.
Neste caso, estamos chegando mais próximos do reino dos céus, onde todos os humanos são irmãos.

Unknown disse...

UMA VISAO FOI DADA A UM PROFETA ENQUANTO MEDITAVA NESSA ESCRITURA https://www.lds.org/scriptures/dc-testament/dc/138?lang=por

Apóstolo TDS disse...

Visões falsas vindas de um profeta falso que fundou uma religião falsa: os mormonismo.

Apóstolo TDS

Anônimo disse...

Por causa de um texto que nem mesmo os teólogos entenderam joga-se toda a verdade de Deus por terra.