27 de maio de 2014

“FELIZES OS CONVIDADOS À [FESTA] DO CASAMENTO DO CORDEIRO”

“Felizes os convidados à refeição noturna do casamento do Cordeiro.” — Revelação (Apocalipse de Jesus) 19:9.

V
OCÊ JÁ FOI ALGUM DIA convidado a participar de uma festa de casamento de um amigo querido? É comum recebermos um convite formal em ocasiões tão alegres quanto esta. Logo que recebe o convite, os dois chefes da família — o homem e sua esposa — tratam logo de pensar nos preparativos: “Que roupas usar?” e “Que presente levar?” são as duas primeiras perguntas que talvez lhes venha à mente. No que se refere a casamentos deste tipo não é preciso preocupar-se em saber quando se dará o casamento ou a que horas se dará a festa que se segue. Tudo está devidamente registrado no convite.

   Por mais especial que seja está presente numa ocasião como esta, está em andamento um casamento e sua respectiva festa que em grandiosidade supera qualquer casamento humano. Trata-se do “casamento do Cordeiro”, Jesus Cristo, e de sua “festa de casamento”. (Revelação [Apocalipse de Jesus] 19:7; Mateus 22:1) Você recebeu um convite para está tanto neste casamento quanto em sua festa? Fará esforços para está presente? Que presente pode dá ao “noivo”? Com que roupa deve comparecer? Primeiro você tem de ver se recebeu um convite, pois, se você não o recebeu, é inútil fazer quaisquer preparativos. Talvez esteja se perguntando agora: “Quem terá sido os que receberam um convite?” Antes de examinarmos isso, porém, veremos quem o recebeu, mas recusou-se ir à festa.
CONVIDADOS QUE NÃO ENTRARÃO NA FESTA DO CASAMENTO
   Se você não está entre os que receberam formalmente um convite para a festa de casamento do cordeiro, não se preocupe. Todos os que foram oficialmente convidados, tanto ao casamento quanto à sua festa, disseram que não querer ir. O evangelista Lucas registrou a seguinte conversa em forma de parábola que Jesus tivera com um dos convidados à “refeição noturna” de seu futuro “casamento” — ele falou com um dos membros do Corpo dos Governantes judeu, um dos que dominava os muitos convidados oficiais:

Certo homem estava oferecendo uma lauta refeição noturna, e convidou a muitos. E ele enviou seu escravo na hora da refeição noturna para dizer aos convidados: ‘Vinde, porque todas as coisas estão agora prontas.’ Mas todos em comum começaram a escusar-se. O primeiro disse-lhe: ‘Comprei um campo, e preciso sair e vê-lo; peço-te: Tem-me por escusado.’ E outro disse: ‘Comprei cinco juntas de gado e vou examiná-las; peço-te: Tem-me por escusado.’ Ainda outro disse: ‘Acabei de tomar uma esposa e por esta razão não posso ir.’ O escravo chegou-se assim e relatou estas coisas ao seu amo. O dono de casa ficou então furioso e disse ao seu escravo: ‘Vai depressa para as ruas largas e becos da cidade e traze para cá os pobres, e os aleijados, e os cegos, e os coxos.’ No tempo respectivo, o escravo disse: ‘Amo, foi feito o que me ordenaste, contudo, ainda há lugar.’ E o amo disse ao escravo: ‘Vai para as estradas e para os lugares cercados, e compele-os a vir para dentro, a fim de que a minha casa se encha. Pois, eu vos digo: Nenhum dos homens que foram convidados provará a minha refeição noturna.’” — Lucas 14:16-24, TNM.

   O “homem” que ‘ofereceu uma lauta refeição noturna’ representava os Deuses Jeová. A festa seria justamente o “casamento” do Filho Deles, Jesus Cristo. Quem foram os “muitos” convidados? Estes foram todos os judeus naturais. Por estarem debaixo do pacto abraâmico, eram os “filhos da promessa”, e que, portanto, participariam dessa grandiosa e maravilhosa festa. (Gênesis 22:17; Gálatas 3:18) No entanto, instigados por um ímpio Corpo de Governantes, seus líderes religiosos, a nação como um todo ‘recusou’ ir por ‘mostrarem-se indiferentes ao convite’. Cada um deles deu sua desculpa favorita para não ir. Ademais, paralelamente ao relato de Lucas, Mateus registrou ainda outro agravante que levou o “dono de casa” a ficar “furioso” com estes convidados! Eles ‘agarraram os escravos Deles [dos Deuses] e os trataram com insolência e os mataram’. (Mateus 22:6) Como se cumpriu isso? Jesus respondeu mais tarde, dizendo:

 “Jerusalém, Jerusalém, matadora dos profetas e apedrejadora dos que lhe são enviados — quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, assim como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo de suas asas! Mas vós não o quisestes.” — Mateus 23:37, TNM.

Milhões de cristãos hoje encontram-se em "lugares cercados". Nãos lhes será fácil obedecer ao "dono da casa": comparecer à festa do "casamento do Cordeiro".

MUITOS CONVIDADOS ‘ENCHEM A CASA’ ONDE SE DARÁ A FESTA DE CASAMENTO
   Visto que os convidados não quiseram ter nada que ver com o maior evento de todos: o casamento do Filho de Jeová, os Deuses, fora providenciado que outros tomassem o seu lugar na festa: estes foram todos os que se submeteram ao Novo Pacto, mediado pelo Moisés Maior, Cristo Jesus. (Jeremias 31:31; 1 Coríntios 11:25) A congregação cristã do primeiro século deveras era composta por milhares de crentes – todos de posse do convite para a grande refeição noturna. Mesmo assim, ‘ainda sobraram lugares’, disse o ‘escravo’. O amo então tornou a enviar o escravo para distribuir mais convites; aos que porventura estivessem passando nas “estradas” e também para os que se encontravam em “lugares cercados”. Estes representavam todos os que se tornaram cristãos depois da grande apostasia que houvera depois da morte dos apóstolos. Nestes dois últimos séculos em especial, muitos cristãos apareceram nas “estradas” — isto é: cristãos individuais passaram a buscar o ‘entendimento’ das Escrituras, ‘percorrendo-a’. (Daniel 12:4; Colossenses 2:2) Também foram convidados os que se submeteram a “lugares cercados” — isto é; os cristãos que se encontram presos nas garras de líderes religiosos; os que submetem à ‘obediência antes a estes homens que aos próprios Deuses’. Com tantos convidados, agora ‘toda a casa ficou cheia’. — Atos 5:29.

SINTA A FELICIDADE EM PARTICIPAR DO CASAMENTO DO CORDEIRO
Você foi convidado à festa do
casamento do Cordeiro?
   Hoje, os do Israel natural não são mais os convidados, mas sofrem as consequências de suas escolhas iníquas. Eles nunca mais obterão o perdão dos Deuses, pois todos se amarraram numa maldição por matarem o Filho dos Deuses. (Mateus 27:25) Como você pode garantir seu convite? Jesus formou sua congregação de cristãos antes da destruição do inteiro sistema apóstata judeu, que se deu em 70 EC. (Leia Mateus 22:7.) Esta era composta primeiramente por alguns judeus — um “restante” deles; uns poucos que depositou fé nele. (Romanos 9:27) Os 12 apóstolos e os profetas cristãos tornaram-se o segundo alicerce deste templo espiritual, depois do próprio Jesus, “a pedra angular de alicerce”. (Leia João 4:22; Mateus 19:27-29; Lucas 22:28-30; 1 Coríntios 3:10-17; Efésios 2:22.) Mais tarde juntou-se e continua a juntar-se a eles um número sempre crescente de gentios — pessoas vindas de todas as nações, tribos e línguas da terra, em todos os tempos. Estes cristãos gentios são as “outras ovelhas”, de João 10:16, que o “dono de casa”, os Deuses Jeová, ‘traria’ das ‘estradas e dos lugares cercados’ do mundo gentio para juntar-se com os “pobres, e os aleijados, e os cegos, e os coxos”: os primeiros discípulos judeus, os que viviam nas ‘ruas largas e becos da cidade’ de Jerusalém.

   Todos os cristãos fiéis hoje, em muitos países do mundo, embora muitos, não passam de um “pequeno rebanho” em comparação com os mais de 8 bilhões de humanos vivos. Jesus diz a estes seus discípulos: “Não temas, pequeno rebanho, porque vossos Pais aprovaram dar-vos o reino”. (Lucas 12:32) Eles ganharão o reino no sentido que alguns deles, 144.000 em número, foram ‘comprados da terra para serem governantes e sacerdotes no reino’, enquanto que os demais serão súditos dele. (Revelação de Jesus [Apocalipse] 14:3, 4; Mateus 5:3, 5) Por que não devem estes ‘temerem’? Por que não ficarão de fora da festa do “casamento do cordeiro”. Eles são agora os “convidados”; os “chamados” a “comer pão no reino dos Deuses”. (Lucas 14:15) Porém, todos este “pequeno rebanho” de cristãos têm de cumprir com algumas exigências desafiadoras, se quiserem ‘entrar na festa’. Quais são elas? Observe isso em Lucas 12:33-36:

Vendei as coisas que vos pertencem e fazei dádivas de misericórdia. Fazei para vós mesmos bolsas que não se gastem, um tesouro que nunca falhe, nos céus, onde o ladrão não chega perto nem a traça consome. Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração. Os vossos lombos estejam cingidos e as vossas lâmpadas acesas; e vós mesmos sede como homens que esperam pelo seu amo, ao voltar ele do casamento, para que, ao chegar e bater, possam imediatamente abrir-lhe.

   Esta parábola de modo algum indica o que talvez alguns pensam: que devemos nos desfazer de nosso dinheiro e ficar à míngua. Antes, significa que devemos depositar nossa confiança e amor não no dinheiro, ou nas coisas terrenas, mas, antes, nas coisas de cima, as celestiais. (Hebreus 13:5; 1 Timóteo 6:10; Colossenses 3:1, 2) Entretanto, isso de modo algum exime a cada um de nós de demonstrarmos ‘misericórdia’ com os menos afortunados. (Atos 10:1-8) O que vem a seguir? As melhores “dádivas de misericórdia” que um cristão pode dá são “as [suas] coisas que estão no [seu] íntimo” — as coisas que estão relacionadas à espiritualidade é as que vêm do nosso “íntimo”, onde se encontra nosso "espírito". (Lucas 11:41; Zacarias 12:1) Jesus prosseguiu, dizendo:

Felizes são aqueles escravos [do pequeno rebanho], cujo amo, ao chegar, os achar vigiando! Deveras, eu vos digo: Ele se cingirá e os fará recostar-se à mesa, e chegando-se, ministrar-lhes-á. E, se chegar na segunda vigília, [ou] mesmo na terceira, e os achar assim, felizes são! Mas, sabei isto, que, se o dono de casa tivesse sabido em que hora viria o ladrão, teria ficado vigiando e não teria deixado que se arrombasse a sua casa. Vós também, mantende-vos prontos, porque o Filho do homem vem numa hora que não achais provável.

   Quantos motivos têm os que serão convidados à festa do “casamento do cordeiro”! Um dos poderosos Deuses mensageiros diz a estes: “Felizes os convidados à refeição noturna do casamento do Cordeiro.” (Revelação [Apocalipse] 19:9). Todos os cristãos têm muitas razões para sentir a felicidade que será participar da festa de casamento do cordeiro Jesus! Você ainda não é um cristão? Aprece-se e sinta também a felicidade que é ser um dos Seus seguidores. Entre os muitos benefícios a ser colhido, está a “esperança de vida eterna que os Deuses, que não podem mentir, prometeram antes dos tempos de longa duração” (Tito 1:2) Os tempos de longa duração aqui mencionados foram os tempos de Enoque. Foi ali que primeiramente os Deuses Jeová prometeram a vida eterna em conexão com o retorno da “árvore da vida”. — Veja Enoque 23:3-11 (Futuramente, quando lançarmos a revisão deste livro, o texto será o de Enoque 24:4-25:7).

INTRUSOS NA FESTA DE CASAMENTO
   Será possível que pessoas despreparadas entrem na festa de casamento do Cordeiro? Sim, pois ‘nem todos os convidados serão escolhidos’. Jesus disse sobre o dia de inspecionar os convidados: “Quando o rei [Jesus após seu casamento] entrou para inspecionar os convidados, avistou ali um homem que não vestia a roupa de casamento. Disse-lhe, portanto: ‘Amigo, como entraste aqui sem roupa de casamento?’ Ele ficou sem fala. O rei disse então aos seus servos: ‘Amarrai-lhe as mãos e os pés, e lançai-o na escuridão lá fora. Ali é onde haverá o seu choro e o ranger de seus dentes.’ Porque há muitos convidados, mas poucos escolhidos.” (Mateus 22:11-14) Quem são os que não estarão ‘trajados das vestes do casamento’?



   As vestes apropriadas são as “compridas vestes brancas” vistas por João na visão. (Revelação de Jesus [Apocalipse] 7;9) Certamente podemos então entender que o “amigo” que Jesus abordou não estava assim trajado na festa. Por que Jesus o chama de “amigo”? Por que ele está entre os cristãos, embora não pratique “atos santos de conduta e . . . ações de devoção piedosa, aguardando e tendo bem em mente a presença do dia de Jeová”. (2 Pedro 3:11, 12, TNM) A quem representa este? Não é um único cristão; mas um coletivo deles. Este compõe o coletivo “homem que é contra a lei, o filho da destruição”. (2 Tessalonicenses 2:3, TNM) São os líderes governantes religiosos. Eles insistem em ‘desconsiderar o Senhorio’, Jesus, por querer ‘dominar outros cristãos, causando-lhes prejuízos’. São eles os que constroem os “lugares cercados” — suas religiões com seus sistemas de crenças escravagistas. Eles também falam de modo “ultrajante dos gloriosos” — os que verdadeiramente são dos 144.000 —, a quem chamam constantemente de apóstatas. — Judas 8; Eclesiastes 8:9.


   Em breve, em plena festa de casamento, o Rei Jesus, aniquilará a estes “filhos dos Diabos”, ao matá-los com o fio da espada — aquela que ‘sai de sua boca’. Esta espada representa sua grande autoridade. (Mateus 8:44; 28:18; Atos 13;10; Revelação de Jesus [Apocalipse] 19:15) Somente Jesus tem a devida autoridade para matar a todos os seus inimigos, os líderes religiosos ditos cristãos, os que “foram pela vereda de Caim e se arremeteram no proceder errôneo de Balaão”. Deveras, eles são assassinos como Caim, pois impedem os cristãos de comer do pão e beber do vinho, símbolos da carne e do sangue de Jesus. Com esta atitude eles tentam impedir que o resgate de Cristo atinja seus objetivos. Quais homens balaônicos, eles subiram nos lombos dos mesmos cristãos, fazendo deles seus jumentos de carga, onde ‘amarram cargas muito pesadas. — estes são seus ensinos apóstatas. — 2 Tessalonicenses 2:8; Judas 11; 1 João 3:12; João 6:54; Mateus 23:4; 26:27; 1 Pedro 1:18, 19; 1 Timóteo 2:6; Números 22:21.


3 comentários:

ANCIÃO GELADO disse...

pOSSO COMPARTILHAR STE ARTGO CONTIGO IRMÃO TDS ?

http://serieaharpasagrada.blogspot.com.br/2014/03/provas-que-terra-ja-foi-destruida-antes.html

Chatlittle disse...

Só hoje soube de sua desassociação , força á você e sua família e que Jah te guie.

Apóstolo TDS disse...

Obrigado, irmão Chat. Mas a desassociação não tem validade. Logo, continuo sendo uma Testemunha de Jeová, e, com mais força ainda, uma Testemunha dos Deuses Santos.

Apóstolo TDS