24 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA DOMINGO, 24 DE JULHO DE 2016

“[As] boas novas que ouvistes . . . foram pregadas em toda a criação debaixo do céu.” — Colossenses 1:23.

M
UITOS FORAM os cristãos que imitaram o apóstolo Paulo e outros apóstolos na pregação das boas novas do reino messiânico. A congregação cristã foi ungida para fazer tal pregação. (Isaías 61:1-3; 2 Coríntios 1:21, 22) Os membros dela ficaram cheios de zelo e mantiveram-se ativos na divulgação das melhores novas na terra, a tantos quantos foi possível. Não é de admirar-se, pois, que, por volta dos anos 60-61 E. C., ou alguns anos antes de os romanos destruírem a Jerusalém terrena com seu suntuoso templo de pedras em 70 E. C., o apóstolo Paulo pudesse escrever desde uma prisão romana aos cristãos em Colossos, na Ásia Menor, e dizer, já naquele tempo: “[Aquelas] boas novas . . . foram pregadas em toda a criação debaixo do céu. Destas boas novas eu, Paulo, tornei-me ministro.” — Colossenses 1:23.

Esta proclamação do reino messiânico de nossos Deuses, feitas pelos cristãos em toda a criação no primeiro século, serve de exemplo notável para todos nós no nosso século vinte e um. Embora seja fato que os cristãos hoje estejam repartidos e desajustados em várias facções religiosas, aprisionados pelos enganos dos que ‘dominam homens para prejuízo’, os líderes governantes das multijaulas organizacionais religionistas, é possível que cada um deles possa cumprir com sua designação dada pelo seu Senhor verdadeiro, Jesus Cristo, isto é, na divulgação das boas novas e atingir “toda a criação debaixo do céu” de hoje. (Efésios 4:12; Eclesiastes 8:9) É imperativo que consigamos terminar o testemunho mundial antes de a “grande tribulação” sobrevenha a todo o mundo e os líderes religiosos hipócritas com seus enganos serem batizados com fogo, na sua destruição junto com todos os que forem separados para o lado esquerdo da desaprovação de Cristo, sim, na “destruição dos homens ímpios”. — Mateus 24:14-22; 25:46; Marcos 13:10; 2 Pedro 3:7.


Muitos irmãos estão empenhados na divulgação das verdades do reino e fazendo discípulos para nossos Deuses. No entanto, alguns têm se desviado do foco e passaram a ocuparem-se apenas em falar o mal contra uma ou mais das jaulas religiosas, amaldiçoando, inclusive, coadoradores seus que se encontram naqueles “lugares cercados”. (Lucas 14:23) Nós, as ungidas Testemunhas dos Deuses Santos, porém, estando sendo encabeçadas pelo santo apóstolo dos nossos tempos, temos evitado tais distrações e se concentrado em apenas divulgar as boas novas, ao passo que lançamos nossas verberações contra os filhos dos diabos, os elementos que logo desaparecerão da superfície da Terra, para que o paraíso seja restaurado. (2 Pedro 3:10-12) A quem as Testemunhas de Jeová/Testemunhas dos Deuses Santos têm ‘pregado essas boas novas em toda a criação debaixo do céu’? Às “Pessoas de Toda Sorte”, diz um artigo na página 15 de Cempertai! de novembro e dezembro de 2014. Clique para ler.



23 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA SÁBADO, 23 DE JULHO DE 2016

“Todo reino dividido contra si mesmo cai em desolação.” Mateus 12:25.

O
 PERÍODO MAIS SOMBRIO da história humana ainda está à nossa frente e tem data marcada para iniciar: 2203. O profeta Joel o descreveu como “um dia de escuridão e de trevas”. (Joel 2:1, 2; Sofonias 1:14) Será vital que nós, como povo dos Deuses, nos mantenhamos unidos e consigamos unir os demais irmãos, enjaulados nas multijaulas religionistas, escravizados pelos verdadeiros apóstatas. Durante a época turbulenta que afligirá este sistema, precisaremos estar todos realmente unidos. A união de nós todos e estarmos em união com os nossos Deuses é o que nos torna espíritos e é o indicativo de que atingimos a perfeição. Jesus disse: “Tendes de ser perfeitos, assim como os vossos Pais celestiais são perfeitos”. (Mateus 5:48; João 3:6) Diametralmente oposto aos nossos Deuses, os filhos dos Diabos todos os líderes religiosos, governantes das jaulas religiosas cristãs buscam freneticamente a desunião e divisão dos cristãos em facções religiosas que eles costumam chamar de “religião verdadeira” ao passo que as demais facções, dominadas por outros coiguais a eles, falam exatamente o mesmo de cada um de seus rivais desunidos. Se você, santo irmão, é um dos enjaulados, um que deixou agentes semelhantes ao profeta louco Balaão subir nos teus lombos e de lá te esporar “três vezes”, faça o máximo para se livrar deles para que o irmão possa ser ‘reajustado qual santo’ e, então, juntar-se conosco, os cristãos livres, na que logo será a maior “obra ministerial” de educação cristã na “edificação do corpo do Cristo.” (Juízes 16:15; Efésios 4:12) Saiba como agem os que ‘causam a divisão no reino’, os agentes da escuridão que serão ‘eliminados com o espírito que sai da boca de Cristo', o Rei que busca unir seu reino ‘num só discípulo’. (2 tessalonicenses 2:8; João 17:11) Leia o artigo A ORDEM DADA EM HEBREUS 10:25 E AS “IGREJAS” DE HOJE, páginas 18-26, em A Continela Anunciando o Reino dos Deuses Santos de abril a junho de 2014: Ct18P_abrjun14.


22 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA SEXTA-FEIRA, 22 DE JULHO DE 2016

“Vós, esposas, estai sujeitas aos vossos maridos, assim como é decente no Senhor.” — Colossenses 3:18.

S
ERÁ mesmo que o conselho dado pelo apóstolo tem sido seguindo hoje pelas esposas cristãs? O que era essa “sujeição” que o apóstolo menciona e que as esposas fariam bem em seguir? Seria uma espécie de escravidão e servidão ao seu marido, que, nesses casos, agiria como o ditador de sua esposa? Não era isso. O apóstolo também aconselhou os maridos a também respeitarem suas esposas, ‘amando-as como Cristo amou a todos’. Paulo escreveu: “Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos.” (Efésios 5:25-28, ARC.) Pedro também falou a mesma língua de Paulo. Disse aos maridos: “Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra, como parte mais frágil e coerdeiras do dom da graça da vida." (1 Pedro 3:7, Almeida.) De modo que o conselho dado às mulheres no sentido de estarem 'sujeitas aos seus maridos' não é no sentido de rebaixamento ou de escravidão, mas o equivalente e em retribuição ao respeito, amor e compreensão que os maridos devem ter por elas. Esse respeito mútuo é tornado claro nas seguintes palavras dirigidas tanto a elas quanto a eles: “A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher.” 1 Coríntios 7:4, Almeida.

Portanto, no casamento cristão, tanto a esposa quanto o marido, “da mesma maneira”, sujeitam-se um ao outro e isso não é escravidão, mas companheirismo em amor. A sujeição, portanto, em nada significa escravidão ou um rebaixamento da mulher, como se seu valor fosse inferior ao do homem. (Leia 2 Pedro 2:13-16.) E, por falar em casamento, é sabido que em todas as jaulas religiosas os líderes ali exigem que os casais estejam legalmente casados, Mas, o que vem a ser um ‘casamento legal’ para eles? Eles costumam dizer que somente pode ser considerado “casamento legal” aquele onde o casal casa-se numa instituição religiosa ― em especial na que eles governam para prejuízos ― e no civil, ou apenas que seja portador da “Certidão de Casamento” emitido pelas autoridades deste último. O que você acha? Qual a posição das Escrituras neste sentido? Descubra algo sobre o verdadeiro casamento, antes que tu e teu cônjuge sejam maltratados pelos perversos apóstatas, caso teu casamento não seja nos moldes apontados por eles. Clique na imagem e uma nova janela se abrirá com a matéria postada por mim em 2011, intitulada “Legalmente Casados O que Isso Significa?” 

21 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA QUINTA-FEIRA, 21 DE JULHO DE 2016

“Então vos entregarão a tribulação e vos matarão,
e sereis pessoas odiadas por todas as nações.” — Mateus 24:9.

C
OMO SEGUIDORES DE CRISTO, aquele que desde que ‘venceu o mundo’ e ‘recebeu todo o poder nos céus e na terra’ tornou-se um dos Deuses santos Jeová  por isso somos Testemunhas de Jeová/Testemunhas dos Deuses Santos , somos perseguidos pelos mais perversos dos homens: os instrutores das multiseitas religionistas cristãs. (João 16:33; Mateus 28:18; Filipenses 2:9) Qual a razão da perseguição? Eles têm muitos motivos para isso. Nossas santas e inspiradas publicações os expõem a todos como os filhos dos Diabos humanos. Entendemos que é deles que a Escritura fala quando menciona o coletivo “homem que viola a lei, o filho da destruição”. (2 Tessalonicenses 2:3, NM-R). O versículo seguinte, o 4, diz que este grupo os do Corpo dos Governantes das Testemulas de Jeová estão incluídos “é um opositor (se opõe, Almeida) Gr.: ἀντικείμενος (antikeimenos) , isto é: eles são um coletivo Satã”, do hebraico. (Jó 1:6 n. NM.) A quem os instrutores religiosos se opõem, isto é, agem como Satãs? A continuação do texto explica, dizendo que eles “se exalta[m] acima de tudo que se chama Deus ou que é objeto de adoração, de modo que se senta no templo dos Deuses, exibindo-se como um [dos] Deuses.” Segundo as Escrituras, nós todos os cristãos comprados com o sangue resgatador de Cristo (Ef 1:7; 1Co 6:20; He 9:12; 1Pe 1:18, 19) , somos o templo dos Deuses viventes, sim, uma casa espiritual. (2 Coríntios 6:16; 1 Pedro 2:5) De que modo os Satãs-Filhos se sentam sobre nós e como se comportam como nossos Deuses opondo-se a nós e a aos nossos Deuses santos Jeová? É o “espírito dos Deuses santos” quem nos dá as respostas a estas e a quaisquer outras perguntas. É ele quem nos revela mais esse dos muitos “segredos sagrados” (Gr.: my·sté·ri·on) dos Deuses, desmascarando de vez os “filhos dos Diabos”! Daniel 4:8; Efésios 1:9; 1 João 3:10.


Acesse as páginas 19 a 24 de A Continela Anunciando o Reino dos Deuses Santos de junho de 2012. O artigo irá evidenciar que muitos aspectos da vida do profeta amante de ganhos desonestos dos tempos antigos, cujo nome é Balaão, eram sombras da realidade vivida pelos instrutores religiosos cristãos desde que o “homem do pecado” (Almeida) passou a se ‘assentar sobre os cristãos’, o que se deu logo nos dias dos primeiros apóstolos de Cristo. Um dos principais objetivos da matéria é alertar a todos os nossos santos irmãos que estão sendo montados e esporados pelos maiores vilões humanos de todos os tempos, de modo que eles possam reagir. Queremos que eles se libertem, que derrubem de seus lombos esses perversos. Mas, para que isso aconteça, é necessária uma atitude adicional de sua parte: Compartilhar a revista com os que você sabe serem montaria dos filhos dos Diabos, os agentes balaônicos modernos. Boa leitura e que nossos Deuses te deem proteção contra eles todos.

20 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA QUARTA-FEIRA, 20 DE JULHO DE 2016

“Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas.” Eclesiastes 7:8, JFA.

H
Á MUITO Josué escreveu: “Eis que vou hoje pelo caminho de toda a terra.” (Josué 23:14, JFA.) O que ele queria dizer com isso? Queria ele dizer que iria trilhar algum caminho muito longo, um que percorresse uma grandiosa extensão de terras até chegar a outros povos? Nada disso. O profeta apenas estava dizendo que iria morrer, sim, que iria trilhar um dos vários caminhos que todos na terra estão trilhando: "Os caminhos da morte". (Provérbios 14:12) A morte ainda é o maior inimigo do homem e será o último a ser derrotado pelo Senhor dos Senhores e Rei dos Reis, o agora segundo maior Deus nesta parte da galáxia mas que um dia, por 33 anos e meio, foi um mero homem, Jesus Cristo. (1 Coríntios 15:26; Apocalipse 20:14; 17:14) Temos de concordar que a morte tem sido o fim de toda a humanidade. Nenhum humano tem conseguido tomar um elixir, ingerir alguma mistura de vitaminas, seguir uma dieta ou fazer exercícios que lhe tivesse dado vida eterna. Usualmente, “a recordação deles foi esquecida” pouco depois do seu falecimento. — Eclesiastes 9:5.


Embora os elixis tenham sido meras fantasias, produtos de laboratórios que visava buscar uma forma de burlar o trilhar o “caminho de toda a terra”, houve um objeto que realmente impedia as células do corpo humano de morrer: a árvore da vida. Ela é descrita no Éden como um presente dado pelos nossos Deuses ao homem presente esse que ele recebeu autorização para comer dela, o que de fato tanto Adão quanto Eva e seus descendentes fizeram. (Gênesis 2:9, 16, 17) Entretanto, como já sabemos, o homem perdeu o direito de alimentar-se daquela árvore logo que pecou. Então, tão logo fez isso, iniciou sua caminhada que levaria à morte, mesmo que no caso dele demorasse séculos devido os efeitos dos frutos da árvore milagrosa que haviam comido. A árvore foi posteriormente destruída e, então, a vida do homem caiu para abaixo dos cem anos. Quão lastimável é que perdemos aquele "presente perfeito"! (Tiago 1:17) Entretanto, como diz o texto diário de hoje, ‘Melhor será o retorno da árvore que seu início’. Será mesmo que a árvore da vida será devolvida ao homem? Se sim, quando? A resposta a estas perguntas são as mais importantes de todos os tempos e merece que você a busque agora, para que esteja preparado para ‘salvar tanto a si mesmo quanto aos que te escutam’ falar dela. (1 Timóteo 4:16) Faça como a nossa irmã na imagem: Clique aqui: A Continela – Anunciando o Reino dos Deuses Santos de junho de 2012.

19 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA TERÇA-FEIRA, 19 DE JULHO DE 2016

“Moisés subiu ao monte dos Deuses, e a glória de Jeová pousou sobre o Monte Sinai, e uma nuvem o cobriu por seis dias.” Jubileus 1:2.

J
UBILEUS retrata o mesmo evento visto por Moisés no monte, mas, em vez de usar o verbo hebraico yā·ra, “descer” (“descera”, ARC; “descido”, NM, NVI.) para indicar o processo da chegada da espaçonave no monte, utilizou o verbo “pousar” no pretérito: “pousou”, do hebraico נוח nuwach. Esse também foi o verbo usado para indicar o ‘pouso’ da embarcação de Noé nos montes de Ararate e o ‘pouso’ dos gafanhotos na terra do Egito. — Veja Gênesis 8:4; Êxodos 10:14. Cp5P_setout14, p. 11, § 2.

Nunca antes na história a verdadeira “glória de Jeová” que pousou no Monte Sinai foi devidamente explicada como tem sido agora. A “glória de Jeová” era uma máquina voadora, tecnologia de fabricação alienígena, produto da engenharia mecatrônica dos Deuses Jeová. Eles são os viajantes da galáxia e colonizadores de mundos. Por onde passam, ‘contam e estudam as estrelas, dando-lhes nomes’ e as insere num sistema de posicionamento galáctico para demarcação de onde eles estão e para que direção seguir no espaço-tempo. (Salmo 147:4) Quão maravilhoso é este aspecto do ‘conhecimento abundante’ que o “espírito dos Deuses santos” tem nos dado nos dias de hoje! (Daniel 4:8; 12:4) Você sem dúvida ficou encantado com essa descoberta e ficará ainda mais, se continuar a ler as publicações inspiradas pelo “espírito da verdade”. (João 14:17) Embora seja quase certeza que você leu a revista acima, poderá relê-la novamente, mas agora com um novo enfoque: pedindo que o espírito seja ativado em ti para que você também possa ‘percorrer as páginas das Escrituras’ e extrair você mesmo mais aspectos das verdades gloriosas contidas em toda ela. (2 Timóteo 3:16, 17) Aos que ainda não a leram, por favor, façam isso o quanto antes. Basta clicar na imagem para que uma nova janela se abra com a revista em questão.

18 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JULHO DE 2016

“Chegai-vos aos Deuses, e eles se chegarão a vós.” — Tiago 4:8.

N
O ANTIGO Israel os adoradores dos Deuses santos Jeová só poderiam se aproximar de seus Deuses mediante o auxílio de sacerdotes que oficiavam num templo de pedras situado numa cidade terrena chamada de Jerusalém. E hoje? Quais são os requisitos para que nos ‘acheguemos aos Deuses’ e tenhamos a certeza de que eles ‘se achegarão a nós’? Aquele inteiro arranjo sacerdotal antigo, baseado numa lei para pessoas carnais, fornecida pelos próprios Deuses mediante Moisés, era uma sombra duma realidade muito maior. (Colossenses 2:16, 17; Hebreus 8:5; 10:1) Hoje, o Mediador dum novo pacto, ou Lei, é Jesus Cristo, o Moisés-Maior. (Hebreus 8:6; 1 Timóteo 2:5) Nesse novo arranjo, Ele é também “Apóstolo e Sumo Sacerdote” de coisas maiores e melhores, de modo que todos os que ‘se achegam aos Deuses mediante ele’, são agora cidadãos “participantes da chamada celestial”, sim, cidadãos do “reino e [da] glória” do “reino dos céus” aqui na Terra. Hebreus 3:1-6; 1 Tessalonicenses 2:12; Mateus 3:2.

A Lei de Moisés, embora uma ‘lei espiritual’, foi emitida para ser obedecida por homens carnais eram carnais, vendidos como escravos ao pecado, por isso era sempre violada e tornou-se impossível segui-la, de modo que ela acabou se tornando uma maldição”. (Gálatas 3:10; Romanos 7:14; João 8:34) Jesus foi o único homem que a cumpriu mesmo ele tendo sido um dos últimos homens a nascer da carne. (João 1:14; 1 Timóteo 3:16; 1 João 4:2; Hebreus 5:7) Assim, uma nova Lei veio à existência: A Lei do Cristo”. (Gálatas 6:2) Esta era para ser observada agora por homens espíritos. Falando sobre os dois casos sobre os que adoravam na lei antiga, debaixo do pecado, e os que adoram na nova lei , Jesus disse: O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. (João 3:6, Almeida.) O que vem a ser uma pessoa “espírito”?

O QUE É UMA PESSOA “ESPÍRITO”?

Muitos irmãos Testemunhas dos Deuses Santos estão espantados com o que eles chamam de ‘uma nova doutrina introduzida pelo Apóstolo Testemunha dos Deuses Santos’. Acham que é impossível existirem ‘pessoas espíritos’. Mesmo eles lendo as próprias palavras de Cristo, de que um adorador debaixo do Novo Pacto “é espírito”, estão mais acostumados ao que os líderes religiosos há muito têm dito e explicado sobre o que Jesus “queria dizer”. Ou seja: os verdadeiros apóstatas há muito plantaram nas mentes dos milhões de irmãos que um ser “espírito” é um "homem espiritual, que ler certas publicações e a Bíblia e as põem em prática". Assim, alguns irmãos até têm abandonado a fé TDS, exatamente como muitos fizeram quando também não compreenderam certas palavras de Cristo. (João 6:48-60) Também não significa que o indivíduo tem de morrer para que possa adorar aos Deuses qual espírito que temos dentro de nós, este que ‘retorna aos nossos Deuses quando morremos’. (Eclesiastes 12:7) Antes, ser espírito é está em “união com Cristo” num arranjo onde não há mais pecados  não pode existir cristãos carnais em nossos tempos. Ser espírito é o mesmo que 'ser UM com Jesus e os demais Deuses'. (1 Pedro 5:10, 14; Colossenses 2:6; João 14:20; 17:20-23) — Jesus já tirou o pecado do mundo! (João 1:29) De modo que, hoje, todos os cristãos em união com ele e ‘adorando aos nossos Deuses como espíritos e com verdade’, não estão mais na lei da carne, com seus pecados. (Romanos 6:14; João 4:23, 24) Hoje somos “filhos da livre”, a cidade de Jerusalém, aquela que ‘desce dos céus qual tenda para nos abençoar’. (Gálatas 4:21-31; Filipenses 3:20; Apocalipse 21:1-4) Aos que querem aprender mais sobre estes e outros segredos, acessem nossas santas publicações, conforme estas são inspiradas pelo “espírito dos Deuses santos”. Daniel 4:8.

17 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA DOMINGO, 17 DE JULHO DE 2016

“Por vossa causa vou enviar alguém a Babilônia e fazer descer as grades das prisões.” — Isaías 43:14.

E
M HARMONIA com essa profecia, um acontecimento abalou o mundo certa noite, no início de outubro de 539 AEC. Enquanto o rei de Babilônia e seus nobres bebiam vinho nos utensílios sagrados tirados do templo de Jerusalém e louvavam seus ídolos, os exércitos da Média e da Pérsia, chefiados por Ciro e Dario, conquistavam Babilônia. Em 538 ou 537 AEC, o conquistador de Babilônia, Ciro, ordenou que os judeus voltassem e reconstruíssem o templo dos Deuses santos em Jerusalém. Tudo isso havia sido predito por Isaías, incluindo a promessa de que Jeová sustentariam e protegeriam seu povo arrependido no retorno a Jerusalém. Nossos Deuses os chamaram de “povo que formamos para nós, para que narrassem o nosso louvor”. (Isaías 43:21; 44:26-28) Quando retornaram e reconstruíram o templo dos Deuses santos em Jerusalém, eles se tornaram testemunhas dos Deuses santos Jeová, os únicos Deuses verdadeiros, que sempre cumprem o que falam.


Num cumprimento maior, Jesus seria uma espécie de Ciro-Maior. Ele libertaria os do povo judeu da Lei carnal para introduzi-los na “lei perfeita que pertence à liberdade”. (Gálatas 2:16; Tiago 1:25) Hoje Jesus liberta os seus discípulos das várias jaulas religionistas, governadas pelos mais perversos dos homens: os que ‘governam homens para prejuízos’ na fé, os líderes religiosos de todas elas. (Eclesiastes 8:9) Uma das artimanhas que esses filhos dos Diabos usam para aprisionar os discípulos de Cristo nas suas gaiolas em forma de igrejas, templos, salões do reino, mesquitas e afins, é por culpá-los de pecados. Dizem que os que pecam e eles descrevem miríades de “pecados” e regras impossíveis de se seguir justamente para o discípulo de Cristo nunca conseguir observá-los, mas, em vez disso, violá-los tornam-se “doentes espirituais”. Dizem então que, para ficarem sãos e salvos, precisam da ajuda fornecida somente por eles, os líderes. O que você acha disso? Será que Cristo e os Deuses santos Jeová que o acompanham, quais “reis do nascente do sol” o Ciro da "Pérsia" e os reis da "Média" Maiores conseguirão fazer mais esse ato de libertação? (Apocalipse 16:12) Veja o que A Continela – Anunciando o Reino dos Deuses Santos de janeiro a abril de 2016 tem a nos dizer sobre o tema pecado.

16 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA SÁBADO, 16 DE JULHO DE 2016

“A Noé, porém, Jeová se agradaram dele.” — Gênesis 6:8.

A
 ESCRITURA diz que Noé “era homem justo”, que se mostrou “sem defeito entre os de seus dias”. Visto que Noé “se envolveu com os Supremos Deuses”, sim, com os cinco Deuses-de-Deuses-Vigilantes, ou Arcanjos, mais destacados: Miguel, Gabriel, Rafael, Suriel e Uriel , o “Ancião de Dias”, o Maioral, ou "Altíssimo", sobre todos os Deuses nesta parte da Galáxia, designou a esse último, Uriel, para que ‘instruísse’ e ajudasse a Noé e sua família na construção duma enorme embarcação, para que ele e sua família pudessem ‘escapar’ das “águas da inundação” que sobreviria àquela localidade e pudesse ‘gerar todas as novas gerações da terra’ depois do dilúvio.* (Gênesis 6:9, 14-16; Enoque 10:1-3; 46:1; Jubileus 5:21) O projeto da enorme embarcação era ideal para salvar a vida humana e dos animais da redondeza. Mostrando obediência, “Noé principiou a fazer todas as coisas que [aquele Deus] Jeová lhe mandara.” e, com a cooperação de sua família e a de todos os Deuses sob a liderança de Uriel, a construção da embarcação foi concluída de modo bem organizado. Depois que os animais foram levados para dentro dela, o Deus Jeová Uriel “fechou a porta da embarcação pela parte de fora, no anoitecer do décimo sétimo dia”. (Gênesis 7:5, 16; Jubileus 5:23) Quando o Dilúvio veio em 2370 AEC, os Deuses Jeová causaram o “[extermínio] de tudo o que existia na face da terra”, mas mantiveram o fiel Noé e sua família seguros na arca. (Gênesis 7:23) Hoje, todas as pessoas na Terra são descendentes de Noé e de seus filhos e as esposas deles. Mas todas as pessoas sem fé que ficaram fora da arca morreram, porque se recusaram a escutar Noé, “pregador da justiça”. — 2 Pedro 2:5.


Mas afinal, qual seria mesmo o papel mais fundamental de Noé? Seu pai, Lameque, havia dito que ele ‘traria consolo’ às pessoas de seus dias. (Gênesis 5:28, 29) Que tipo de consolo seria esse e como se cumpriu? Convidamo-lo a obter algumas das mais profundas respostas sobre este personagem e indicar como ele apontava para o verdadeiro Consolador-Maior, Jesus Cristo. Que tal ler A Continela – Anunciando o Reino dos Deuses Santos desetembro a dezembro de 2015 (Ct23P_setdez15)? Neste número, a partir da página 13, além de você ficar sabendo tudo sobre o Deus Jeová Samiaza  aquele Deus que, junto com todos os Deuses sob sua liderança, pecou no caso das mulheres, conforme Estudo da Bíblia — Conhecendo o Livro de Enoque XXII, você ficará sabendo de que forma Noé tornou-se o Consolador daqueles povos e como isso nos leva a Cristo. Clique na imagem e tenha uma boa leitura. Há, atendendo ao pedido na última página da revista, não deixe de compartilhar a revista com todos os seus contatos nas redes sociais, para que mais pessoas venham a ser consoladas como você.
______

  * Diz-se hoje que o ‘dilúvio sobreveio a toda a terra’ e, de fato, isso não é uma inverdade, considerando que as Escrituras refere-se a toda a humanidade em existência naqueles tempos, isto é, em toda a extensão geográfica que compreendia desde o Vale de Sinear e atual Índia, no leste, até o Mediterrâneo, a oeste, o Egito e Península Arábica ao sul e até os mares Cáspio e Negro ao norte — como sendo “toda a terra”.

15 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA SEXTA-FEIRA, 15 DE JULHO DE 2016

“Parai de julgar, para que não sejais julgados.” — Mateus 7:1.

C
ONFORME destacado inicialmente, os principais pecadores foram alguns dos anjos. Eles, como examinado em estudos anteriores (e certamente destacaremos mais pormenorizadamente ainda em estudos futuros) se ‘amarraram mutuamente num juramento’ sigiloso. Eles decidiram relacionar-se sexualmente com as mulheres, mesmo sabendo ser algo ‘desnatural’. Ao saber disso, os Deuses das mais altas patentes, sim, Jeová – decretaram que se ‘executasse julgamento sobre os pecadores e se destruíssem os iníquos’. Observe que Jeová decretou dois tipos de punição. A alguns Eles ‘julgariam’. (Julgar, não significa necessariamente que se decrete morte ao réu, mas, antes, que se analise o caso para ver se há a mínima possibilidade de se estender misericórdia a ele) Já com respeito aos “iníquos”, decretou-se imediatamente a ‘destruição’, ou morte, deles. Logo, os Deuses santos fazem uma diferenciação entre “pecadores” e “iníquos”. – Enoque 7:1-7 (Atual 6:4, 5; 10:4-6); Gênesis 6:1-5; Judas 7. Ct4P_abr12,p. 25; § 4.


Em ambos os casos, porém, o que se decretou ali foi apenas um ‘pré-julgamento’. O julgamento mesmo só se dará no dia marcado, chamado nas Escrituras de “o julgamento do grande dia”. (Judas 6; 2 Pedro 2:4) Este será no futuro e apanhará de imediato a todos os humanos que hoje ‘julgam’ seus semelhantes como se fossem juízes substitutos dos Deuses aqui na Terra. Quando esse dia chegar, serão os perversos líderes religiosos cristãos de todas as arapucas religiosas de hoje quem serão os que ‘receberão um julgamento mais pesado’. (Marcos 12:40; Tiago 3:1) Sim, visto que estes elementos ‘não param de julgar, serão julgados’ desfavoravelmente por isso. (Mateus 7:1) É evidente que nossos Deuses julgarão os que andam de acordo com a carne. Saiba mais sobre isso lendo o estudo 4 do Livro de Enoque na A Continela acima. Basta clicar na imagem.

14 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA QUINTA-FEIRA, 14 DE JULHO DE 2016

“Eu observei tudo o que ocorre nos céus; Como os luzeiros que ali estão não mudam suas órbitas; Cada um deles nasce e se põem a seu próprio tempo e á sua própria ordem; Não se desviam de seus estatutos.” — Enoque 2:1.

A
NTES MESMO de existirem “céus” e “terra”, a água já existia! Não parece que Gênesis é anticientífico? De fato, seria! Mas apenas se fosse mesmo verdade que Gênesis estivesse relatando sobre inventadas criações do universo e do planeta Terra. Tão estranho quanto é um planeta vir à existência depois das águas que o cobrem, são as estrelas, a Lua e o Sol — sim, os “luzeiros no firmamento dos céus” — terem sido ‘firmados’ ali no “quarto dia”. (Gênesis 1:14-19) O fato é que, se formos crer no incrível, que Jeová criaram literalmente o Universo com suas bilhões de galáxias, seus quintilhões de estrelas, seus sextilhões de planetas com suas miríades de miríades de luas — sim, toda a matéria e antimatéria —, temos de encarar o fato de que estaremos indo contra tudo o que já estar cientificamente comprovado como sendo verdades absolutas. E que verdades são estas? Cp9P_janjun16 p. 8; § 3.

Enoque ‘observou tudo o que ocorre nos céus’ quando os santos Deuses Vigilantes Miguel, Gabriel, Rafael, Suriel e Uriel, o levou a uma espécie de Centro de Comando Meteorológico e Espacial, montado em terra pelos Deuses para que eles estivessem a pá de todos os fenômenos naturais aqui na Terra e nos planetas que compõem o nosso sistema solar. Através duma tela de cristal (uma TV de LED) Enoque pôde acompanhar os “luzeiros” em suas trajetórias pela abóbada celestial e percebeu então que eles ‘circulam’ a órbita da Terra sempre nas proximidades do Equador, com desvios de graus não tão relevantes. O Sol, a Lua e as Estrelas ‘não mudavam suas órbitas’. Enoque disse que eles fazem isso porque ‘não se desviavam de seus estatutos’. (Enoque 2:1) Milhares de anos depois um dos Deuses Jeová perguntaria a Jó: “Chegaste a conhecer os estatutos dos céus?” (Jó 38:33) Será que o fato de os "luzeiros" serem 'regidos por estatutos' indica que os Deuses criaram literalmente os “luzeiros” e seus estatutos, as leis da física com sua gravidade? O que você acha? Este número de Cempertai! foi publicado visando o esclarecimento de assuntos desse gabarito. Acreditamos que você nunca havia entendido corretamente como é que os Deuses “criaram estas coisas”, as estrelas. Que tal saber da inteira verdade agora? Basta clicar na imagem acima.

13 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA QUARTA-FEIRA, 13 DE JULHO DE 2016

“Depois de muito tempo voltou o amo daqueles escravos e ajustou contas com eles.” — Mateus 25:19.

O
S EVENTOS profetizados por Jesus sobre a separação de “ovelhas” e “bodes” (“cabritos”, TNM.), que ocorrerá no futuro, é algo parecido ao que aconteceu aqui com o malfeitor. (Mateus 25:31-33) Antes de depositar fé em Jesus, o malfeitor censurou seu comparsa, que ultrajava Jesus com palavras iníquas. (Lucas 23:39-43) O que ele fez foi tido como um ato de fé, mas também uma bondade feita a Jesus, que não ignorou isso, mais se alegrou e o recompensou. De modo similar, o fator determinante que possibilitará a separação das pessoas para o lado direito do favor de Cristo será o mero fato de aquelas pessoas terem ‘feito algo de bom aos Seus irmãos’ durante o tempo que precede o dia em que o Filho do homem ‘chega na sua glória’ Ct22P_maiago15 p. 11, § 3. 



Quando Jesus chegar, ‘ajustará contas’ com aqueles elementos dentre o seu reino aqui na terra (o domínio da congregação cristã) que ‘causam tropeços’ estes são os ‘escravos iníquos e indolentes’ da profecia-parábola de Cristo sobre sua vinda e o ajuste de contas com os que ‘receberam talentos para trabalhá-lo’. (Mateus 13:41; 25:14-30) Quem são estes ‘escravos imprestáveis’? Surpreendentemente, são os líderes das várias gaiolas religiosas cristãs. Esses perversos filhos dos Diabos dividiram os cristãos em facções, ou igrejas, e os instrui a odiarem-se uns aos outros. Saiba mais sobre esse ajuste de contas que será feito por Jesus com todos os seus escravos aqui na terra sobretudo sobre Suas ovelhas lendo A Continela – Anunciando o Reino dos Deuses Santos de maio a agosto de 2015, no subtítulo “Ovelhas de Última hora”.

12 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA TERÇA-FEIRA, 12 DE JULHO DE 2016

“Fazei conhecer as vossas petições aos Deuses.” — Filipenses 4:6.

E
NOQUE REGISTROU que os homens pré-diluvianos ‘clamaram’ com suas vozes até a “porta dos céus” em busca de justiça. Será que foram ouvidos, uma vez que, como se ensina hoje entre os líderes religiosos, ‘nem a Miguel nem a qualquer outro “anjo” se deve orar, ou fazer petições’? — Enoque 9:2-4.

É evidente que as ‘petições’ feitas pelos homens antediluvianos não foram dirigidas aos cinco Deuses-Arcanjos, mas o pedido era para que estes pudessem ‘interceder pelos homens diante dos Altíssimos’. Assim, visto serem justos, aqueles cinco fiéis Deuses-Arcanjos jamais ousariam eles mesmos solucionar os problemas humanos sem que antes avisassem a todos os Supremos Deuses Jeová sobre o caso. De fato, eles tanto avisaram como também esperaram a reunião da tomada de decisões na “Assembleia do Divino”. — Salmo 82:1.  Ct19P_julset14 p. 14, 15.

11 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA SEGUNDA-FEIRA, 11 DE JULHO DE 2016

“Quem desprezou o dia das coisas pequenas?.” — Zacarias 4:10.

N
ÃO PRECISAMOS ficar preocupados demais quanto a se a mensagem do Reino conseguirá alcançar ou não os milhões de pessoas que ainda não a ouviram. Jeová têm tudo sob controle. Mas qual é nosso papel como cristãos ungidos nascidos do espírito? (João 3:6) A Palavra de nossos Deuses responde: “Semeia de manhã a tua semente, e não descanse a tua mão até a noitinha; pois não sabes onde esta terá bom êxito, quer aqui quer ali, ou se ambas serão igualmente boas.” (Eclesiastes 11:6) No nosso moderno método de ‘semear a Palavra’, que é via internete, utilizando-se do teclado na semeadura, não raro usamos muito mais as mãos e os dedos que em quaisquer outros métodos ultrapassados, tais como ir incomodar nossos vizinhos nas suas casas quando estes estão na internete vasculhando esse ciberespaço em busca do “conhecimento exato dos Deuses e de Jesus”. (2 Pedro 1:2, 8) É claro que, ao mesmo tempo, nunca devemos nos esquecer de orar para que a obra de pregação seja bem-sucedida, especialmente quando inimigos poderosos tentam nos silenciar por nos enviar vez após vez vírus poderosos de computadores. Mas graças ao “espírito dos Deuses santos”, temos ‘autoridade para pisar essas serpentes e escorpiões e sobre todo o poder dos inimigos’ das boas novas, de modo que seus vírus serpentinos e escorpianinos ‘não nos causará danos’. (Daniel 4:8; Lucas 10:19) Além disso, não devemos ficar desanimados se a princípio não vemos os resultados de nossa obra. Nunca deveríamos desprezar “o dia das coisas pequenas”, como nos mostra o texto diário de hoje. As boas novas de verdade, conforme proclamadas pelas ungidas Testemunhas de Jeová/Testemunhas dos Deuses Santos, apenas está começando, e, como todo começo, é pequeno, mas ninguém deve subestimar o poder de Jesus em fazer que Sua própria obra cresça no Seu devido tempo. (Compare com 1 Coríntios 3:7, 8.) Quando isso começar a acontecer, o mundo será surpreendido com seu encanto! — Salmo 40:5; Zacarias 4:7.

Que tal saber quais são as verdadeiras boas novas a serem pregadas hoje? É só clicar na imagem e uma nova janela se abrirá com a revista A Continela – Anunciando o Reino dos Deuses Santos de julho de 2012.

10 de julho de 2016

TEXTO DIÁRIO PARA DOMINGO, 10 DE JULHO DE 2016

“Quem exercer fé em mim, ainda que morra, viverá outra vez.” — João 11:25.

E
SSA IMPRESSIONANTE declaração com certeza se tornará realidade. Jeová concedeu a Jesus o poder de restaurar a vida não apenas aos humanos, mas também aos Deuses-Filhos que haviam pecado nos períodos antediluvianos, sim, aos que “tinham sido desobedientes, quando a paciência dos Deuses esperava nos dias de Noé, enquanto se construía a arca.” (1 Pedro 3:20) Qual foi a desobediência deles, quantos eram e quais as consequências da desobediência?
Gênesis 6:1, 2 diz: “Os Filhos dos Deuses começaram a notar as filhas dos homens, que elas eram bem-bonitas; e foram tomar para si esposas, pegando todas as que escolheram.” O ato de Deuses copularem com humanas era algo errado — uma ‘utilização desnatural de seus corpos’, como definiu Judas (Judas 7) — e, por isso, eles não ficariam impunes. Uma das consequências desse erro foi a vinda de seus filhos meio humanos e meio Deuses — os semideuses Nefilins — ao mundo. Estes filhos híbridos eram gigantes, tanto na estatura quanto nos atos perversos. Agiam como os vampiros: matavam e bebiam o sangue, quer de humanos quer de animais e aves.*

Enoque, o único profeta daqueles dias, registrou o número dos Deuses pecadores. Disse: “Ao todo, seu número chegava a duzentos”. (Enoque 6:5) Mas ele está contando apenas os Deuses liderados, ou “Deuses-Mensageiros”. Haviam os “líderes” destes: cerca de dezessete# ao todo e também o “Líder de todos eles”: Samiaza.Δ Certamente naqueles tempos já havia milhares de “filhas dos homens” no mundo, mas não foram todas elas que ‘foram tomadas por esposas’. Gênesis diz que os Deuses ‘tomaram para si como esposas’ a “todas as que escolheram” e não que ‘escolheram todas’. Quantas delas eles tomaram por suas esposas? Enoque diz: “Todos eles, juntos, tomaram para si esposas, cada um escolhendo uma para si.” — Enoque 7:1.
Assim, foram cerca de 217 os Deuses que pecaram. As consequências, além da perca dos privilégios como os “Guardiões” e “Vigilantes” designados para a humanidade (uma nova equipe os substituiu) ou ius :4msess substitudade, eles foram presoso de 2013. 5.istrorversos. os como meros ", eles foram presos no “Abismo” do “Tártaro” — uma prisão que só segura Deuses. (Jubileus 4:15; Daniel 4:17; 2 Pedro 2:4) A prisão era muito escura e não se permitia visitas — a menos, claro, que esta fosse autorizada pelos Supremos Deuses que os prenderam: Miguel, Gabriel, Rafael, Suriel e Uriel a mando do “Ancião de Dias”, o Supremo dentre todos os Deuses santos Jeová nesta parte da galáxia. (Enoque 46:1) E foi isso mesmo que se deu. Depois de terem ficado enclausurados por quase dois milênios e meio, eles receberam a ilustríssima visita de Jesus pós-ressurreto. Pedro registrou: “Ora, até mesmo Cristo morreu uma vez para sempre quanto aos pecados, um justo pelos injustos, a fim de conduzir-vos aos Deuses, sendo morto na carne, mas vivificado no espírito. Neste estado, também, ele foi e pregou aos espíritos [os Guardiões, ou Vigilantes] em prisão, os quais outrora tinham sido desobedientes, quando a paciência dos Deuses esperava nos dias de Noé, enquanto se construía a arca.” (1 Pedro 3:18-20) O que queria Jesus com prisioneiros pecadores? Teria ele ido até aquela escura prisão para pronunciar novas condenações — ou quem sabe reforçar o julgamento já dado anteriormente —, como dizem hoje os apóstatas? Não, não era essa a intenção da visita de Cristo. Jesus foi ‘resgatá-los’. Ele disse com respeito aos humanos: “Quem exercer fé em mim, ainda que morra, viverá outra vez.” O mesmo vale para os Deuses que pecaram. Ele foi resgatá-los da prisão e ‘reconciliá-los novamente com todos os Deuses’. (Colossenses 1:20) Sim, assim como Jesus ‘desceu às partes mais baixas da terra’ para nos resgatar, fez o mesmo ao ir até o Tártaro. Ele deveras resgatou Samiaza e os Deuses sob sua liderança. — Isaías 44:23; Efésios 4:9. Saiba muito mais sobre estas novas verdades por nos acompanhar nos nossos estudos que realizamos do inspirado Livro de Enoque, conforme estes estudos são disponibilizados em cada número de A Continela. Seria bom que você baixasse o livro de Enoque. Clique na imagem e faça isso agora.

______
  * Veja “O Planeta dos Vampiros” — Estudo 14 do Livro de Enoque, nas páginas 18 a 22 de A Continela de julho a setembro de2013
  # Eis aqui os nomes destes dezessete Deuses-Líderes: Uraquibarameel, Aquibeel, Tamiel, Ramuel, Danel, Ezequeel, Saraquiial, Asael (o Mesmo Azazel. Ver 69:2), Armers, Batraal, Anani, Zaquebe, Sansaveel, Sartael, Turel, Jomiael e Arazial. — Veja A Continela de abril a junho de 2013, p. 14-16
  Δ Uma extensa consideração sobre Samiaza foi publicada nas páginas 13 a 25 de A Continela de setembro a dezembro de 2015.